Postagens

Os tiriosh agora fazem parte do passado P-49

Imagem
  Um tiriosh e um fandan Athina era mesmo perita em magia, ela foi rápida e poderosa. Uma luz branca com reflexos coloridos envolveu os cinco tiriosh e logo depois desapareceu deixando ver cinco fandans extremamente felizes no lugar onde antes estavam ajoelhados cinco tiriosh ansiosos. A magia funcionara! Todos bateram palmas e gritaram com alegria, depois abraçaram os fandans renascidos, estes sorriam e choravam ao mesmo tempo. Solemar entrou em festa novamente pra comemorar tão boa notícia. Daquele dia em diante, outros tiriosh apareceram na praia e no porto de Solemar, foram chegando aos poucos, e rapidamente eram transformados em fandans, sua antiga forma vivente, por Athina. Os novos fandans começaram a se integrar a comunidade da ilha de Solemar e todos queriam conhece-los e acolhe-los. Duas semanas depois os últimos tiriosh foram a ilha onde moraram para trazer os poucos irmãos que ainda sobreviviam lá. O tiriosh que anteriormente conversara com Milo na ilha veio junto e após su

Como consertar um erro cruel do passado P-48

Imagem
 Bah não lembra como foi que chegou ao palácio de Solemar naquela manhã, sentia uma angústia muito grande dentro do peito. Mas quando chegou lá, Milo tinha ido pra Esmirna porque a rainha Lara não tinha permitido que ele fosse preso, e muito menos que ficasse numa cela do castelo de Solemar. A rainha Melina não se fez de rogada e ordenou aos seus soldados que levassem o filho pra prisão no castelo de Esmirna. Contaram pra Bah que era visível o constrangimento de todos, pois ninguém ali concordava com aquela prisão. - Afinal - perguntou ela - Por que a rainha Melina prendeu Milo? - Ela disse que foi por uma série de coisas - respondeu Athina que estava sentada ao lado de Beor - Disse que o filho era desobediente e insubordinado, que estava querendo criar caso e confusão, que estava revelando segredos de família há muito tempo guardados... - O que mais me marcou foi ela dizer que não concorda com o retorno dos tiriosh ao seu estado original - disse Beor. Neste momento a rainha Lara entra

Milo é preso P - 47

Imagem
Nuvens negras no céu dos fandans  Bah precisou tomar um vinho forte aos pouquinhos, porque ajudava a pensar, no final ela disse: - Quando você pensa em contar pra todos estas novidades? Sim, porque todos os fandans, sejam de Esmirna ou de Solemar, precisam saber disso! - Eu sei... - Respondeu Milo - O problema é que eu desconfio que a minha mãe já sabe disso e ela não quer que os outros saibam... - Bah levantou as sobrancelhas pra ele - Ela acha que nossa ancestral estava certa em fazer o que fez porque eliminou a maldade do meio dos fandans... ela acha que os maldosos do nosso povo tiveram o castigo que mereciam. - Isso é muita pretensão dela, ela mesma julgou aqueles fandans e deu a sentença, condenou eles a uma sobrevida horrível quando se tornaram tiriosh, nós guerreamos contra nós mesmos sem saber! - Você está certa, mas imagine a dimensão que isso vai tomar quando todos souberem... Milo ficou quieto por um tempo, Bah se apressou em arrumar o almoço enquanto pensava que Milo preci

As surpresas continuam P-46

Imagem
Mundos interligados  Bah não conseguia acreditar no que Milo tinha acabado de dizer: -Como você descobriu isso? - perguntou ela. -Na ilha onde tudo começou. Quando estávamos atrás dos tiriosh que nos atacaram lá, encontrei um deles numa clareira, ele levantou as mãos pra cima quando me viu e disse que queria falar comigo. O idioma que usava era antigo, o mesmo que os antigos fandans usavam na época da minha ancestral. Ele me disse que antes era um fandan como nós e podia provar o que estava dizendo. Me mostrou uma parede num antigo templo da ilha onde estava gravada essa parte obscura de nossa estória, minha ancestral é chamada de maldita por eles. -E porque ela fez isso? Porque ela lançou esta magia maligna em cima de outros fandans? -Porque segundo ela estes fandans eram rebeldes, viviam discordando da maioria e causavam problemas. Ela achava que eles queriam roubar a pedra, isso acabou acontecendo mesmo, mais tarde. Quando argumentei isso pra ele, a resposta foi que na verdade eles

Uma conversa com Milo P-45

Imagem
Milo numa imagem do palácio de Esmirna Athina foi chamada com urgência pra socorrer Mara, não havia dúvida entre os fandans que ela era a mais indicada pra lidar com magia pois era profundamente conhecedora do assunto e sua experiência acumulada ao longo dos anos não era superada por ninguém. Athina começou a percorrer o caminho pensando que acertara outra vez por duas razões:  não só Mara não conseguira cumprir a missão como iriam chama-la pra consertar tudo. E foi isso que aconteceu, não se passou muito tempo e os fandans avistaram Athina e Mara retornando, esta ultima mancava e tinha um ferimento feio na perna direita, fazia caretas de dor e gemia. A rainha Melina agradeceu pela ajuda e Mara foi levada pra casa pra cuidar do ferimento.  Na fim da tarde deste mesmo dia Bah voltava de uma aula na floresta com seus pequenos alunos, quando avistou Milo na varanda da casinha. Eles trocaram um olhar significativo mas não se falaram. Já era hora dos alunos irem embora e quando o último sai

Desafio difícil P-44

Imagem
O começo do caminho que desce para a praia Bah, assim como toda a Solemar e Esmirna ficou sabendo do desafio que Mara deveria enfrentar. A rainha Lara conversou com ela e concluiu: - Me parece que Melina não quer ver a quem realmente se refere a mensagem de Sol. Mas vamos aguardar os acontecimentos. Bah achava que era mais preparada que Mara pra enfrentar o desafio, ela fizera o treinamento de defesa e ataque na escola, isso era ensinado nas escolas fandans, Bah tinha passado com nota máxima, todo o treinamento havia sido revisado com os fandans quando Solemar passou pelo perigo de uma guerra iminente, mas no fim Bah tinha suas dúvidas. O fato da rainha Melina e da própria Mara não a aceitarem como namorada de Milo e futura princesa de Esmirna era deprimente. E pra completar ela tinha muitas perguntas não respondidas com relação a Milo sobre os últimos acontecimentos, uma certa desconfiança crescia em seu coração, eles tinham se afastado desde a viagem de Milo e mesmo ela sinalizando q

Princesa Mara de Esmirna P-43

Imagem
Mara  A mensagem no mapa deixou todos com uma pergunta cuja resposta parecia óbvia, mas ao mesmo tempo não... - Então... - Disse Milo - Minha irmã é a fandan digna e corajosa que vai encontrar a espada? - Ele se referia a Mara atualmente a única princesa de Esmirna. Athina aproximou o mapa do rosto e estreitou os olhos: - Há algo mais na mensagem - Ela pronunciou algumas palavras mágicas e dois símbolos apareceram, seus olhos se iluminaram quando leram - É o nome de quem escreveu a mensagem. Lara e Melina leram ao mesmo tempo: ☉➗  Os símbolos se referiam a Sol a primeira rainha de Esmirna e irmã gêmea de Eduardo I primeiro rei de Solemar. Sol - Então a própria Sol colocou esta espada no chifre do dragão, ela era muito boa em magia. - Disse a rainha Melina. Mara foi chamada ao palácio de Solemar onde lhe explicaram a situação. Olhando pra ela, a rainha Lara pensou: "Não me parece que ela tenha o perfil de uma princesa corajosa o suficiente pra subir um rochedo, ela só pensa em maqu

O chifre do dragão P-42

Imagem
  Depois da confissão forçada de Lyam as reações foram inevitáveis. Athina parecia realmente envergonhada com o neto, olhava pra o chão. Syl deixou escapar um gritinho de surpresa enquanto Milka tinha a decepção estampada no rosto. Bah estava indignada: -Como você foi capaz de fazer isso? Vc rasgou um livro milenar com informações preciosas para todos os fandans sem o menor escrúpulo! - Ela olhou pra Milka como que dizendo: você está vendo por qual tipo de fandan foi se apaixonar? - E porque você levou pra Milo a página do livro? A informação deveria ser passada pra rainha de Solemar: Lara! Lyam deu um sorriso cínico e levantou o queixo: -Não devo obediência a rainha de Solemar! Sou de Esmirna e devo obediência apenas a rainha Melina! E além do mais o livro pode ser consertado por magia, minha avó sabe bem disso! Athina pareceu acordar de um sonho mau: -Isso não justifica o que você fez, agiu de maneira sórdida! Na reunião o reino de Esmirna estava lá, mas o maior interesse em fazer as

O mapa e a espada P-41

Imagem
Lyam cumprimentou as três fandans se curvando diante delas com um leve sorriso nos lábios. Syl e Milka gostaram e sorriram, mas Bah achou exagerado: aquele tipo de cumprimento era reservado apenas aos reis e rainhas. Feito isso, ele se virou, colocou as mãos nos ombros da avó, e foram para outra sala onde começaram a conversar em voz baixa. Milka, muito nervosa, aproveitou e puxou Bah e Syl para fora da casa. Quando estavam bem distantes ela começou: - Não estou acreditando nisso! Conversei com Athina sobre Lyam e em nenhum momento ela me falou que ele era seu neto! Porque ela não me contaria isso? Deve conhece-lo muito bem... -Ela tem um neto que foi criado em Esmirna! Tem família aqui e lá, isso é raro e estranho - Disse Syl. Bah até aquele momento estava quieta e pensativa, Alê estava muito interessado numa lagarta colorida que passava em cima de uma pedra. - Desculpa te dizer, Milka - Começou ela - Lyam me parece uma pessoa fria no sentido de não demonstrar o que sente... ele també

Duas surpresas num dia só P-40

Imagem
Um precioso livro escrito à mão   A casa do fim da floresta caiu num silêncio de assombro e por algum tempo ninguém falou. Foi Milka que fez a pergunta óbvia: -Quem fez isso? -Senhora - Bah recuperou a voz - Alguém entrou em sua casa pra arrancar justamente esta página do livro? -Deixem-me lembrar...- Athina começou a andar pela sala - A última vez que peguei neste livro foi...há 1 mês! Foi quando o primeiro barco dos tiriosh foi visto em Solemar. E ele estava intacto! -Então - disse Syl - Alguém entrou aqui neste intervalo de tempo e esse alguém sabia da espada e do livro. -Exatamente! Mas quem? - disse Milka. -Senhora - Bah pensou em Milo, ele sabia da espada, saberia também do livro? - Quem mais sabe do livro? Das informações preciosas sobre a espada? Só existe este exemplar do livro? - Uma coisa de cada vez! - Athina ainda andava pra lá e pra cá - Este livro é único, como vocês podem ver, foi escrito à mão por meu avô. Se você pensou em Milo, Bah... esqueça! Ele disse que leu sobre

Na casa de Athina P-39

Imagem
Um temporal caiu aquela noite em Solemar e pegou  as três fandans  desprevenidas no jardim da casinha da floresta. Mais que depressa recolheram os utensílios que estavam sobre a mesa e entraram na casinha cerrando portas e janelas. Mas a conversa continuou, era Milka que agora consultava a sábia anciã sobre os acontecimentos de sua vida e pedia conselhos. Foi nesta conversa que Bah soube da novidade: aparentemente Lyan, a paixão de Milka, tinha se separado da namorada. Milka explicava que tinha tido a confirmação por Frei um vizinho amigo dela, isso teria acontecido há pelo menos duas semanas. Mas Lyan andava desaparecido do convívio familiar, dissera pra todos que queria ficar só por um tempo pra pensar na vida. Enquanto ele estava nas Minas, distante de tudo e de todos, a ex voltara pra Esmirna.  - Se o Lyan quer tempo, tenha paciência, não pressione! Milka, tudo tem seu tempo... e apesar de você ter feito muito pra ficar com ele, inclusive sumir de Solemar sem dar notícias por muito

Uma boa conversa alivia o coração das preocupações P-38

Imagem
Livros: fontes de conhecimento e entretenimento Um silêncio tenso caiu sobre a sala onde a reunião acontecia. A rainha Melina se virou para o filho Milo: -Você sempre me surpreende! Como você sabia desta espada se eu e Lara que somos rainhas não sabíamos? Milo deu um sorriso irônico: -É pra ficar sabendo das coisas que me escondo pra ler livros antigos naquela biblioteca de Esmirna. Sabe o que está faltando nas aulas de história das escolas de nossos reinos? Mais conhecimento de nosso passado! Parem de esconder detalhes pitorescos importantes das novas gerações! As duas rainhas se entreolharam e Athina disse: -O príncipe tem razão! Livros são fontes de conhecimento e nunca podem ser esquecidos empoeirados em prateleiras. Eu tenho minha própria biblioteca que considero um tesouro e se não me engano há um livro lá que pode fornecer uma pista do paradeiro da espada. A reunião terminou com a esperança que tudo se resolvesse o mais breve possível. Athina voltou pra casa e no seu caminho aca

A carta dos Tiriosh e a anciã da floresta P-37

Imagem
Athina, a anciã da floresta Depois destes acontecimentos se passaram alguns dias em aparente paz e tranquilidade, nada de anormal aconteceu e nenhum barco estranho apareceu no horizonte, apesar disso Solemar estava em alerta, todos aguardavam um desfecho pra aquele problema. Ao fim de 8 dias uma carta chegou ao palácio vinda de fora da ilha e trazida por um pássaro estranho aos fandans, que conheciam cada um de seus pássaros. A carta era destinada a rainha Lara e sim era dos Tiriosh! Em resumo a carta pedia ajuda e oferecia paz, estava escrita no idioma dos fandans e apesar de vários erros na escrita era perfeitamente compreensível: Senhora, pedimos sua ajuda pra nos estabelecer em alguma ilha por perto de Solemar, não queremos guerra pois já sofremos muito, perdemos muitos indivíduos de nosso povo e estamos cansados e famintos. Sabemos que não temos direito a pedra lilás mas não podemos sobreviver sem ela em lugar nenhum. Se vocês nos ajudarem assinaremos um tratado de paz definitiva

De volta ao porto P-36

Imagem
  Quando o barco de Milo chegou no porto de Solemar os soldados fandans constataram o que já desconfiavam: tinha alguma coisa errada! Primeiro porque Milo deveria ter ido pra Esmirna por uma passagem mágica nas montanhas, mas as coisas tinham realmente mudado: Solemar e Esmirna estavam mais unidas que nunca, tanto que as duas rainhas correram juntas para o porto. Todos os tripulantes do barco estavam feridos, alguns mais que outros, mas os ferimentos não eram graves e nenhum deles corria perigo de morte. Houve um rebuliço geral, todos queriam saber o que tinha acontecido, embora por intuição já soubessem: os Tiriosh!  Milo explicou em alto e bom som: - Nós fomos atacados há dois dias atrás ainda na ilha que estávamos por um grupo de dez Tiriosh muito bem armados. Conseguimos rechaçar a todos e houve perseguição na ilha, eles pegaram seus barcos e partiram de lá, fomos atrás bem a tempo de ver que tomavam a direção de Solemar. Estávamos bem perto deles quando um dos barcos se destacou e

Um possível ataque a Solemar P-35

Imagem
O sol se vai...mas voltará amanhã trazendo esperança! Bah paralisou por um momento quando viu aquela cena, mas logo depois se recuperou do susto e correu para uma curva do caminho onde ainda foi possível ver o barco com os tiriosh fazendo uma curva e sumindo de vista atrás das pedras. Ela sabia que o rumo que o barco tomou era a rota de saída da ilha, eles estavam se afastando de Solemar. Mas mesmo assim não sossegou, uma angústia lhe apertou o peito e sem dar maiores explicações a Syl, disse que precisavam voltar pra casa, a visita a anciã ficaria pra outro dia. Ela queria ver como estavam vó Fah e Alê pois na sua mente surgiu uma cena sinistra dos tirosh invadindo Solemar e matando os fandans sem piedade. Não sossegou até chegar em casa e ver que estava tudo em paz. Syl não parava de perguntar o que estava acontecendo e vó Fah se juntou a ela nas indagações.  Nisso Erik entra porta adentro com uma cara bem preocupada e foi logo dizendo:  - Um barco tiriosh foi visto passando por noss

No caminho da floresta outra vez P-34

Imagem
 Após enviar a carta pra Milo pelo pássaro correio, Bah ficou no alto do penhasco que os fandans usavam para este fim, pensando em tudo que aconteceu nos últimos dias. Com os olhos fixos no horizonte daquele mar azul sem fim, ela se perdeu em devaneios, até que uma nuvem de chuva passou com seus pingos frios fazendo ela acordar para vida. Voltou pra casa se perguntando, outra vez, porque Milo escondia tudo aquilo da rainha Melina. Acabou mudando o caminho e foi pra casa de Syl, quando chegou lá perguntou diretamente, sem rodeios, se elas poderiam ir na casa da anciã.  No dia e hora marcada Bah estava animada, ela adorava aventuras pra descobrir alguma coisa e imediatamente lembrou da última: na caverna, quando viu Milo e os outros fandans de Esmirna pela primeira vez. Percebeu que estava com saudade dele. Aqueles olhos verdes... o que eles escondiam? O caminho pra casa da anciã era complicado, ficava praticamente no fim da floresta, o que equivalia dizer, no fim da ilha. Ela vivia sozi

Os Tiriosh P-33

Imagem
Desenho de um Tiriosh A conversa continuou, Bah queria saber mais: - O que se sabe sobre este povo que pereceu na outra ilha onde Milo está? - Os antigos fandans chamavam eles de "Os Tiriosh" diziam que eram pouco educados, muito desconfiados e belicosos. Quando a pedra foi retirada da ilha eles perceberam que ela em breve se tornaria inabitável, então vários deles pegaram seus barcos e saíram de lá, dentre estes alguns tentaram perseguir os fandans, mas ninguém nos vence no mar, sempre fomos ótimos marinheiros; já os que ficaram na ilha, que foi uma minoria, esses sim, pereceram. - Então eles podem ter encontrado outro lugar pra viver ou morreram no mar? - Esta pergunta não sei te responder. As duas opções são possíveis. A rainha Lara levou Bah até uma grande sala onde algumas pinturas estavam expostas nas paredes, eram pinturas dos tempos antigos dos fandans e entre elas havia uma que mostrava os Tiriosh espreitando por entre a vegetação o acampamento dos fandans, usavam po

O passado dos fandans P32

Imagem
  A conversa não poderia terminar de outra maneira, a confirmação foi feita: sim, os antigos fandans haviam retirado daquela remota ilha onde Milo agora se encontrava, uma rara pedra lilás com tamanho poder que era capaz de transformar uma ilha deserta, cheia de pedras, de clima extremo e solo infértil, numa ilha de clima ameno, solo fértil e com uma fauna e flora exuberantes. A rainha Lara explicou para Bah que seus antepassados haviam habitado a ilha há muitos e muitos anos atrás e tinham entrado em disputa com um povo que já morava na ilha, este povo considerava que os fandans eram intrusos e que a ilha não comportava dois povos diferentes. A disputa só se encerrou quando os fandans descobriram o poder da pedra, pegaram a mesma e fugiram da ilha. Depois de muito navegarem acharam uma outra ilha inóspita onde se estabeleceram, o poder da pedra deixou Solemar com a aparência que tinha hoje, uma ilha admirável em muitos aspectos. Quando a cidade de Solemar foi construída e o castelo do