Follow Us @soratemplates

quarta-feira, 21 de julho de 2021

A vida sempre continua P-54


 Bah manteve a compostura enquanto estava dentro do palácio andava muito depressa a caminho da saída, mas sem correr e olhando só pra frente. Ouvia a voz de Milo chamando por ela, mas não queria parar, não podia parar. Já no pátio, Milo conseguiu alcança-la, mas Bah nem deixou ele falar foi logo dizendo:

- Por favor, me deixe ir, preciso ficar só por um tempo.

Milo concordou e até entendeu, o que podia fazer? Já na rua começou a correr, as roupas e sapatos não eram apropriados pra isso, mas ela deu um jeito. Percebeu que os fandans de Esmirna olhavam pra ela adivinhando o que tinha acontecido, mas não se importou, só parou quando já estava em Solemar. A floresta em torno da caverna, onde estava a passagem mágica, estava silenciosa poucos fandans andavam por ali, ela se embrenhou por uma passagem lateral que conhecia bem, andava muito por ali desde pequena, encontrou um antigo banco de pedra e finalmente parou, sentou e chorou. 

Foi tudo um sonho... ela tinha realmente acreditado que se casaria com um príncipe? A voz da rainha Melina ainda estava ali e a palavra "razoável" também, ela tinha sido apenas razoável nos testes? Achava que não. Alguém tinha lhe dito que a rainha Melina era dura e perfeccionista também. Bah achava que ela diminuíra seus méritos e aumentara os de Alana que se saíra "esplendorosamente bem", como assim? Bah sabia de seu valor, mas era sempre ruim não ser escolhida como a melhor em alguma coisa. O sorriso cínico de Alana e a indiferença de Mara eram difíceis de esquecer também... lembrou que já tinha visto aquele sorriso debochado em alguém... ah sim! Lyam! Um pensamento louco lhe ocorreu: era difícil encontrar um fandan maldoso, a maioria tinha boa índole, mas em Esmirna já conhecera dois: Lyam e Alana. Ela sentia que eles eram capazes de qualquer coisa pra conseguir o que queriam.

O tempo passou, as lágrimas secaram e ela se descobriu com fome. Lavou o rosto numa pequena fonte ali perto e resolveu voltar pra casa. Foi neste momento que ouviu a voz de Syl chamando por ela, um momento depois a amiga apareceu onde Bah estava:

- Bah! Estão todos preocupados! Eu pensei que você poderia estar aqui, você gosta de vir pra cá pra pensar... -  dizendo isso deu um longo abraço em Bah.

Houve uma grande reunião na casinha da floresta naquela noite, a família quase toda de Bah estava lá pra dar apoio. No dia seguinte ela conversou com a rainha Lara e Athina.

- Dê tempo ao tempo, Bah! O que tem que ser será! - disse a rainha Lara.

- Eu tenho pra mim que isso não vai terminar assim. - emendou Athina.

Enquanto isso no palácio de Esmirna, a rainha Melina tomava sua bebida preferida com a filha e Alana, esta acabara de dizer que pelo jeito nunca casaria com Milo.

- Não se preocupe, querida. Conheço meu filho muito bem, cedo ou tarde ele vai esquecer aquela garota atrevida, nunca vi ele ficar com uma namorada por mais de 2 anos. Vai ser só uma questão de tempo. Paciência é uma virtude!

🔷🔷🔷🔷

7 comentários:

  1. Resta saber se o tempo será a seu favor ou contra você, rainha Melina! Não me parece que Bah seja apenas mais uma namorada para Milo...

    O que virá por aí❓❓❓

    ResponderExcluir
  2. Bah ficou realmente triste com tudo isso...
    Mas ela é uma das fandans mais fortes que
    eu conheço, estarei lá pra dar apoio, sempre!

    ResponderExcluir
  3. É uma virtude mesmo, a paciência.

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderExcluir
  4. Um bom conto, que gostei de ler!:)
    --
    No despertar da melancolia...
    -
    Beijo. Votos de um dia feliz.

    ResponderExcluir
  5. Pobre Bah ojala la reina Melina no se salga con la suya. Te mando un beso

    ResponderExcluir

Obrigada por ter vindo neste mundo e comentado sobre ele!